Domingo, 03 Agosto 2014 16:04

Medicina Tradicional Chinesa. Featured

Written by 
Rate this item
(0 votes)

Medicina tradicional Chinesa em Campinas

Medicina tradicional Chinesa em Campinas

Tao Acupuntura e Fitoterapia Chinesa

Diferencial

A Tao Acupuntura e a Fitoterapia Chinesa são terapias da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). O princípio da MTC busca a raiz da doença e não o tratamento dos sintomas. Por exemplo, nessa antiga medicina, a otite é consequência de uma alteração da energia no ouvido. Então, quando se avalia o paciente com otite, aplica-se o princípio taoista para encontrar a causa do desequilíbrio nessa região.

 

Essa busca encontra e relaciona referências na natureza e no ambiente para a sua cura pela regulação da energia vital que, na estrutura humana, reflete saúde e bem-estar físico, mental e espiritual. 

Ao contrário da Medicina Ocidental, a Medicina Chinesa é uma ciência fundada sobre a experiência empírica acumulada e divide os medicamentos de acordo com as suas propriedades e ações.

Os efeitos farmacológicos das combinações herbárias sobre o organismo são complexos. Definem-se, segundo as suas propriedades térmicas: quentes, mornas, frescas e frias, podendo ainda falar-se de uma quinta propriedade, a neutra. Ainda são classificadas de acordo com os cinco sabores: azedo (ácido), amargo, doce, picante e salgado. Também segundo as quatro direções: ascendente, descendente, circulante (flutuante) e submersão.

Para se definir, perante cada paciente, considera-se a variação na constituição corpórea, a circulação do QI (energia), sangue e meridianos, assim como as manifestações externas da doença.

As ervas com a mesma classificação com frequência diferem nos seus efeitos terapêuticos. A Fitoterapia Chinesa pode mudar as características de uma droga processando ou formulando as ervas para ajustá-las às necessidades da doença.

As ervas cozidas numa solução salgada ou vinagre, por exemplo, torna-se descendente ou de submersão. Quando cozidas em vinho ou com gengibre as mesmas ervas tornam-se ascendentes e circulantes nas suas características.

Na Medicina Chinesa, a ação farmacológica da combinação de mais de duas ervas é chamada de “os sete efeitos das drogas”.

Após séculos de uso empírico de remédios herbários, os médicos chineses descobriram que os efeitos das ervas isoladas mudam de acordo com o ambiente herbário.

A fitoterapia chinesa, na sua complexidade, provou a sua eficiência no decorrer dos séculos, assim como na atualidade. Apresenta bons resultados em muitas enfermidades com vantagens acentuadas. São econômicas, seguras e sem efeitos colaterais.



Read 698 times Last modified on Domingo, 08 Fevereiro 2015 07:14